Vacinas na gestação

///Vacinas na gestação

Vacinas na gestação

A grávida protegida, protege seu bebê. E uma das formas de se proteger é manter a sua carteira de vacina em dia.

Entre as vacinas importantes para a mulher gestante estão a tríplice bacteriana, hepatite B e influenza;

A Tríplice Bacteriana Acelular do Tipo Adulto ou Dupla do Tipo Adulto é uma vacina importante porque protege contra difteria, tétano e coqueluche — enquanto a dupla tipo adulto (dT) protege apenas contra as duas primeiras doenças. Quando a gestante se imuniza o seu bebê também já fica protegido contra coqueluche, doença conhecida como tosse comprida ou tosse de cachorro e pode ocasionar até morte por insuficiência respiratória. Ela deve ser realizada após as 20 semanas de gestação.

A vacina contra a gripe, causada pelo vírus influenza, é muito importante. Isso porque na gestação, o sistema imunológico da mulher fica mais frágil para não agredir os antígenos — partículas capazes de deflagrar reações imune — próprios do feto. Assim, o organismo responde a infecções de forma mais lenta.

Estar imunizada contra a gripe é importante, porque até mesmo uma gripe comum pode causar prato prematuro. A vacina da gripe pode ser tomada em qualquer período da gestação.

Outra imunização importante é a de Hepatite B, doença que não costuma ter sintomas e quando há inclui vômitos, dores musculares, náuseas e mal-estar, entre outros. A doença gera a inflamação do fígado e a maioria das pessoas se cura depois de duas semanas.

Na gravidez, o vírus ainda pode ser transmitido para o bebê durante a gestação ou no momento do parto, por isso, é importante que a mãe esteja imunizada para não transmitir a doença para o neném.

Já antes de engravidar é importante a mulher estar imunizada contra diversas condições que colocam em risco sua saúde e a do bebê como a Rubéola, febre amarela, o vírus HPV, entre outras. Converse com a ginecologista para saber qual é a sua necessidade.

2018-10-16T16:44:22-03:00